Skip links

O que são:

Varizes são veias dilatadas e tortuosas que se formam sob a superfície da pele, podendo evoluir em tamanho, causando problemas distintos. O próprio nome varizes se origina do latim “varix”, que significa serpente. Varizes se formam quando as válvulas das veias não conseguem mais direcionar o sangue para cima e não mais evitam seu retorno. A partir daí o sangue passa a refluir e ficar preso dentro das veias, provocando mais dilatação e mais refluxo além da vermelhidão característica e outras complicações. As veias dos membros inferiores (coxas, pernas e pés) são as mais atingidas pelo problema.

As varizes são um problema sério que, só no Brasil, atinge mais de 20 milhões de pessoas, sendo a maioria mulheres. A população feminina é mais afetada por causa dos hormônios – principalmente a progesterona que favorece a dilatação das veias. No entanto, o principal fator de risco para se ter varizes é a presença desta doença na família: a hereditariedade.

Outros fatores que também contribuem para o aparecimento das varizes ou para agravar as que já existem são: idade, sexo, obesidade, traumatismo nas pernas, temperatura, tabagismo, gravidez, sedentarismo, uso de hormônios e também profissões que exijam que a pessoa fique muito tempo sentada ou em pé.

Prevenção:

Manter hábitos alimentares saudáveis, ingerir bastante líquido e evitar a obesidade são medidas importantes para prevenção de problemas circulatórios. Para quem já tem a predisposição genética é importante um controle maior se tiver que fazer uso de anticoncepcionais e nos tratamentos de reposição hormonal. A gravidez, por causa das mudanças hormonais e, em alguns casos, ganho de peso, também pode agravar o problema.

As atividades físicas, se orientadas, são importantes para a circulação. No entanto, há exercícios mais benéficos e outros pouco favoráveis para quem já possui varizes. Ao movimentar-se, a pessoa melhora a atividade muscular e o retorno venoso. A caminhada, por ativar articulações e a panturrilha, a corrida, se praticada com regularidade, bem como a dança e o pilates, dão bons resultados. Vale destacar também a natação, pois a pressão hidrostática é salutar, e a hidroginástica. Já aqueles esportes que gerem repetidos e abruptos impactos são menos aconselháveis. Para quem já possui o problema é importante uma avaliação com um especialista.

Tratamentos:

Os tratamentos podem ser clínicos ou cirúrgicos. Eles são individualizados e definidos por um médico angiologista ou cirurgião vascular. Para que haja um resultado clínico e estético otimizado, a indicação da melhor técnica a ser empregada é definida de acordo com o tipo de varizes, cor de pele, idade, existência ou não de insuficiência venosa e condições clínicas gerais. É também fundamental o estudo da circulação venosa das pernas para indicar tratamentos mais adequados para cada caso.